Item

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Curso preparatório para concurso público - em Uberlândia

Olá, como vai vocs? Estudando muito ou sem pique para estudar sozinho? Se a última opção é o seu caso, temos a solução para você. Veja o novo curso da Palavra Perfeita, e se gostar, matricule-se já, pois temos apenas 10 vagas.

Abraços a todos e bons estudos!

O curso
Para ser aprovado em um concurso público é importante dominar os conteúdos mais recorrentes nas provas. Pensando nisso, a Palavra Perfeita reuniu as disciplinas mais frequentes nos concursos públicos em um único curso. Planejado para atender aos concurseiros das mais variadas áreas.
Algumas disciplinas são comuns à maioria dos concursos. Dificilmente você verá uma prova que não tenha questões de Língua Portuguesa, Matemática, Raciocínio Lógico, Informática e/ou questões da área de Direito. Isso sem falar na Redação, no Estudo de caso e nas questões discursivas, cada vez mais presente nos editais. Por isso, dominar este conteúdo, o quanto antes, é fundamental. E para complementar sua preparação, você ganha de presente uma consulta com um profissional da psicologia para aprender a se controlar emocionalmente na hora da prova.

“No que diz respeito ao empenho, ao compromisso, ao esforço, à dedicação, não existe meio termo. Ou você faz uma coisa bem feita ou não faz”. Ayrton Senna

Objetivos
O objetivo desse curso preparatório para concursos é garantir que você tenha uma preparação efetiva e consistente, direcionada para a maior parte dos concursos, sem que precise perder tempo estudando conteúdos irrelevantes e em cima da hora, pois sabemos que quando os Editais são publicados, resta pouco tempo para estudar e estar preparado no dia do exame.
Público Alvo
Todos os que estudam e almejam conquistar uma vaga em um cargo público.
Conteúdo Programático
Veja o que oferecemos:
Língua portuguesa – Interpretação de textos e Gramática contextualizada;
Noções Administrativas;
Legislação;
Raciocínio lógico matemático;
Matemática;
Noções de Direito administrativo e constitucional;
Redação;
Informática;
Direito previdenciário;
Redação Oficial.

Língua Portuguesa
24h/aula
Redação
22hs/aula
Matemática
20hs/aula
Raciocínio Lógico
10hs/aula
Legislação
16/hs/aula
Informática
16/hs/aula
Ética no serviço Público
6/horas/aula
Direito constitucional
16hs/aula
Redação oficialas
10hs/aula
Direito Previdenciário
26/hs/aula
Direito Administrativo
20hs/aula
Simulados
6hs/aula
Administração Pública
20hs/aula
Administração
20hs/aula
Total de horas aula
210
Alguma dúvida?

Entre em contato, estamos à disposição para tender você!


Venha fazer parte da nossa turma!

Início:      02/03/2014
Término:  11/07/2015



sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Os Gêneros textuais

Os gêneros textuais agrupam-se de acordo com sua estrutura e finalidade. Há muito tempo a dissertação deixou de ser o único cobrado nos vestibulares, sobretudo nos exames da UFU(Universidade Federal de Uberlândia). Além da tradicional dissertação argumentativa, os alunos são provocados a escrever carta argumentativa, artigo de opinião, resenha, narração (conto ou crônica) ou notícia. Por meio desses gêneros, os candidatos devem demonstrar a capacidade de organizar ideias, estabelecer relações, fazer uso de dados e informações para elaborar argumentos sobre o tema.
Vale a pena relembrar:
Dissertação
Com esse tipo de texto busca-se apresentar, interpretar, discutir e analisar os assuntos por meio de exposições e argumentos. De um modo geral, tem-se cobrado a dissertação argumentativa para avaliar a capacidade de o aluno posicionar-se sobre o tema, demonstrar habilidade de argumentação e informatividade de forma bem objetiva.


Estrutura
Introdução do assunto a ser abordado. É o ponto de partida e o pretexto para se começar a discussão. Fique atento para não iniciar o texto na forma de resposta à pergunta feita na proposta, nem no meio da questão, pressupondo que o leitor já saiba do que se trata.
Desenvolvimento do ponto de vista apresentado na introdução, com a exposição dos elementos sobre o tema e os argumentos.
Conclusão com a retomada do pretexto inicial da redação por meio da costura, de forma concisa, dos principais pontos apresentados no desenvolvimento. Não apresente novos argumentos na conclusão, pois darão a falsa impressão ao leitor de que a redação prosseguirá.


Artigo de opinião
Trata-se de gênero similar à dissertação. Deve conter, também, introdução, desenvolvimento e conclusão. Contudo, diferencia-se por possibilitar ao autor expor de forma mais livre seu modo de pensar e seu ponto de vista sobre uma questão controversa. Enquanto na dissertação, as marcas da subjetividade devem ser minimizadas, no artigo de opinião elas podem estar presentes de forma mais explícitas.
Principais características:
·        destina-se a convencer o leitor por meio de uma argumentação sustentada sobre essa posição;
·        em geral, o título já anuncia o seu ponto de vista;
·         possui unidade temática;
·         deve possuir progressão temática, buscando-se ampliar a reflexão e os exemplos.
Carta argumentativa
Trata-se de gênero similar à dissertação e também deve apresentar introdução, desenvolvimento e conclusão. Não podem faltar:
·        cabeçalho com nome da cidade e data. Ex: Florianópolis, 30 de junho de 2010;
·         vocativo inicial, cuja escolha dependerá do leitor ao qual se destina ou da sua relação com ele. Ex.: Senhor Fulano, Excelentíssimo Senhor Presidente, Querido amigo, etc.
-interlocutor definido ao qual você deverá se dirigir frequentemente ao longo do texto.
·        adaptação da linguagem à realidade do destinatário da carta e do grau de intimidade estabelecido entre vocês;
·        expressão que introduz a assinatura do autor. Ex.: Atenciosamente, de um amigo, de um cidadão, de seu amor, etc.
·         assinatura – crie um pseudônimo para o personagem criado na sua carta; caso você coloque o próprio nome, sua redação será anulada.





Enquanto na dissertação você tem um interlocutor universal, na carta seu leitor é específico, por isso os argumentos devem ser escolhidos conforme a situação e dirigidos a ele.


Resenha
Aproxima-se do texto dissertativo. Apresenta informações selecionadas e sintetizadas sobre o objeto resenhado. Fala-se, normalmente de uma obra artística ou científica: livro, filme, espetáculo teatral, show, CD musical, etc.
Amplia-se com comentários e avaliações (positivos ou negativos) a respeito do mesmo tema, levando-se em conta o contexto e o público a que se dirige.
Narração
Esse tipo textual tem sido bem frequente nos principais vestibulares nacionais. Pode-se defini-lo como aquele no qual se relatam fatos, acontecimentos, verídicos ou não, os quais se desenrolam em determinado tempo e lugar, com a atuação de uma ou mais personagens.
Como no vestibular o limite para o texto é pequeno (30 linhas), o que não pode faltar?
·         O examinador tem de  “ver” a cena, imaginar com detalhes o cenário em que se passa a ação, enxergar o personagem e assistir a cada reação. Para isso, devem-se descrevê-los, procurando usar adjetivos que deem forma, cor e tamanho aos seres ou objetos presentes na história.
·        Embora não muito extensos, os diálogos devem estar presentes.
·        Ao contar a história de um personagem, deve-se procurar questioná-lo e discutir seus valores, bem como demonstrar que o texto tem uma razão para ser escrito, com uma carga emocional ou ética que afete e envolva o leitor.
·         Quanto à estrutura, a introdução deve apresentar os personagens, localizando-os no tempo e no espaço. O desenvolvimento da trama deve ser construído por meio das ações deles. Já a conclusão dar-se-á após o clímax, finalizando a história.
Crônica
Texto narrativo curto em que, geralmente, trata-se de problemas do cotidiano. Traz como personagens pessoas comuns, sem nomes ou com nomes genéricos; sem aprofundamento psicológico e apresentadas em traços rápidos. Organiza-se em torno de único núcleo e único conflito. Tem como objetivo envolver e emocionar o leitor.
Conto
Enquadra-se, também, como narrativa curta. Diferencia-se dos romances não apenas pelo tamanho, mas também pela estrutura: há poucas personagens, sem análise profunda; há acontecimentos breves, sem grandes complicações de enredo; há apenas um clímax, no qual a tensão da história atinge seu auge. No conto, tempo e espaço são elementos secundários, podendo até não aparecer de forma explícita. Além disso, os detalhes do próprios acontecimentos podem ser dispensáveis.
Notícia
É o relato de uma série de fatos a partir do mais importante. Estruturado de forma lógica, caracteriza-se por contar um fato de forma simples, seca e objetiva. Seu primeiro parágrafo denomina-se “lide”. Nele estão sintetizados os dados principais: quem, onde e o quê. O como e o porquê podem aparecer no corpo da notícia. Sua linguagem jornalística deve buscar a imparcialidade e a objetividade sobre o fato relatado. Isso pode ser conseguido pelos seguintes artifícios: ausência de enunciados de opinião; uso de terceira pessoa; ausência de adjetivos que possam dar a impressão de subjetividade ou de interferência da opinião do redator. Emprego preferencial de verbos no modo indicativo.

Quer saber mais?
Venha estudar com a gente! Temos vários tipos de cursos que poderão fazer toda a diferença em sua aprovação.






quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Curso de Redação e Atualidades – Preparatório para o vestibular de Medicina e outros proceessos seletivos para cursos de Medicina em instituições particulares da região


1. O CURSO
O curso de REDAÇÃO preparatório para os vestibulares de MEDICINA visa à fixação dos gêneros textuais cobrados nos principais exames de seleção de candidatos no país, com muita prática textual (compreensão, análise e produção). A cada semana, os participantes do curso entregam temas desenvolvidos que, após correção minuciosa, são devolvidos com feedbacks personalizados. Simulados frequentes também serão desenvolvidos ao longo do curso em dias extras ou no line. O curso terá duração de Março a maio (mês em que ocorrerá a maioria dos vestibulares para MEDICINA).

2. INSCRIÇÃO E DO LOCAL DO CURSO
Em UBERLÂNDIA-MG, o curso ocorrerá na escola PALAVRA PERFEITA, Rua Francisco Sales,17 - sala 03 - Bairro Martins, próximo ao Correios Central, ao Mercado Municipal e à Clínica São Lucas.
3. HORÁRIOS DOS CURSOS
 PREPARATÓRIO EXCLUSIVO PARA OS VESTIBULARES DE MEDICINA DE INSTITUIÇÕES PARTICULARES DE ARAGUARI, UBERABA, RIO VERDE E SIMILARES (INCLUINDO O PROCESSO SELETIVO PARA O VESTIBULAR UFU - MAIO DE 2015):
a) SEGUNDAS-FEIRAS: 18h00min às 20h00min.
b) TERÇAS-FEIRAS: 18h30min às 20h30min.
c) SEXTAS-FEIRAS: 14h00min às 16h00min.
4. DOS VALORES DO CURSO
Entre em contato para mais informações
► O desconto de 10% sobre o valor total do curso só será concedido para pagamento à vista e em dinheiro na data de início do curso.
5- DATA DE INÍCIO DO CURSO
02 de março de 2015
► Em caso de parcelamento (opções acima), a primeira parcela deverá ser paga no ato da efetivação da matrícula (início do curso) e as outras em 30 e 60 dias subsequentes à data inicial.

Para mais informações ligue ou envie-nos um e-mail.



quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Curso de Redação preparatório para o vestibular da UFU - Uberlandia

O próximo vestibular tradicional da UFU foi antecipado em relação às últimas edições. Desta vez, as provas serão realizadas no mês de abril e maio.

Assim, nossos cursos de Redação preparatórios para o vestibular da UFU terão início no dia 02/02/2015.

Esse curso contempla todos sete gêneros textuais cobrados no vestibular da UFU.

 Inicio:02 de Fevereiro/2015
Término: 12 de março/2015

Dias::
Segundas e quartas  ou terças e quintas feiras
Horários;
Manhãs; 08:00 as 10:00hs  ou 10:00 as 12:00hs

Noites: 19:00 as 21:00hs

Para mais informações ligue:
(34) 3086 9696 ou 3237 5844

Nosso endereço:Rua Francisco Sales, 17 - Uberlandia

Curso de Redação preparatório para o concurso Banco do Brasil - Em Uberlandia

Continuam abertas até  o dia 19/01/205 as inscrições para o concurso do Banco do Brasil.
A prova acontecerá no dia 15/03/2015.
A escolaridade exigida é nível médio e o salário é de R$2.227,26

O curso preparatório da Palavra Perfeita  contempla todas as exigências para os critérios de
correção da CESGRANRIO ( banca organizadora).

Inicio:02 de Fevereiro/2015
Término: 12 de março/2015

Dias::
Segundas e quartas  ou terças e quintas feiras
Horários;
Manhãs; 08:00 as 10:00hs  ou 10:00 as 12:00hs

Noites: 19:00 as 21:00hs

Para mais informações ligue:
(34) 3086 9696 ou 3237 5844

Nosso endereço:Rua Francisco Sales, 17 - Uberlandia
ndia

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Redação nota mil - ENEM 2014


O tema da publicidade infantil esteve em alta no noticiário deste ano devido à publicação, em abril, de uma resolução do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda) que considerava abusiva a publicidade voltada para crianças e adolescentes. Confira a redação:

Entre peões e iPhones

Bola de gude. Peão. Peteca. Um dia, esses objetos fizeram parte do universo infantil, passados de uma geração a outra sem muita dificuldade. Hoje, em uma sociedade altamente globalizada, muitas crianças desconhecem esses brinquedos e têm outros anseios e desejos de consumo, que são ainda mais ampliados e influenciados pela propaganda. Nesse contexto, discute-se a publicidade infantil no contexto brasileiro e até que ponto ela pode ser abusiva. Cabe, então, avaliar a legitimidade e o impacto desse questionamento.

Em primeiro lugar, é preciso analisar o poder que a publicidade tem de ajudar a construir a ideia de relevância social. Hoje, a cultura do ter em detrimento do ser encontra-se bastante enraizada, e o que se tem determina o que se é. Sabendo disso e da influência que as crianças, mais do que nunca, exercem sobre os adultos, parte do mercado vira-se para esse público, com jogos, roupas, emissoras e programas bastante atrativos. No Brasil, entretanto, tal questão torna-se extremamente problemática, pois, em um país com profundas desigualdades socioeconômicas, nem todas as crianças podem ter o que a propaganda vende. Para além do consumismo desenfreado, isso pode estimular o “bullying” e aprofundar a segregação social.

Além disso, faz-se necessário atentar para o fato de que a publicidade se faz presente para além de comerciais e campanhas midiáticas. Ela está também presente de maneira camuflada, escondida em “merchandisings” de novelas e filmes, por exemplo. Um ídolo teen usando uma determinada marca de roupa é capaz de catapultar as vendas desse produto – por vezes, muito mais do que uma propaganda direta. Quando falamos de crianças, isso é ainda mais preocupante, uma vez que elas são altamente influenciáveis e estão em fase de formação de caráter e personalidade – atualmente, construídos por iPhones e “tablets”, ou pela ideia deles.

Fica evidente, portanto, que, assim como na Biologia, na qual o mutualismo é a relação harmônica na qual um precisa do outro para sobreviver, é necessário um esforço mutualístico para preservar uma relação saudável entre a publicidade e o público infantil. Por meio de leis, o governo deve punir com multas propagandas deliberadamente abusivas. Já a família e a escola devem se unir para passar às crianças os valores mais essenciais que escapam à ideia do consumismo, bem como ajudar a construir consumidores críticos e conscientes. Afinal, peões e bolas de gude podem estar no passado, mas o cuidado com o nosso futuro – nossas crianças – não pode ser renegado.


REDAÇÃO PARA CONCURSO



Nossa página no Facebook: Palavra Perfeita

10 Características de uma Redação de Concurso Nota 10
Cláudia Gasparini (Exame.com)

Você não precisa ser nenhum Machado de Assis para tirar 10 na redação exigida num concurso público.
É o que garante Diogo Arrais, professor de português do Damásio Educacional. “Não se trata de um concurso literário”, diz ele, “basta que você saiba redigir um texto claro, conciso e adequado à norma culta”. Segundo o professor, chegar a essa fórmula depende apenas de treino.
A seguir, EXAME.com lista 10 características de uma redação impecável na visão de alguns professores especializados em concursos. Confira:

1. O candidato entendeu o tema 
Quem demonstra que leu a proposta da redação com atenção tem mais chances de ser bem avaliado, segundo Verônica Ferreira, professora do site Questões de Concursos. Por melhor que seja o seu texto, ele dificilmente terá uma boa nota se fugir do assunto original.

2. A norma culta é respeitada
Um ponto cobrado por qualquer banca é o domínio da norma padrão da língua. Segundo Camila Faro, professora de redação do Universo do Concurso Público, é muito difícil ter uma boa nota se você não demonstra domínio de temas gramaticais como regência e concordância, por exemplo.

3. O texto é econômico 
Uma redação enxuta, com períodos curtos, tende a ser mais clara e fácil de ler, segundo Alexandre Luz, professor do curso Ênfase. A concisão ajuda a ganhar a aprovação do corretor. Outro pré-requisito é respeitar o número estabelecido de linhas.

4. As ideias são articuladas com conectores
De acordo com a professora Camila, um bom texto traz argumentos bem costurados entre si. O uso correto de conectivos - expressões que ligam as orações, como “isto é”, “embora” e “até mesmo” - é um dos recursos que ajudam a amarrar as ideias da redação.

5. Não há generalizações
Na hora de emitir julgamentos, o ideal é evitar exageros ou simplificações. “Em vez de uma frase como ‘Os políticos recebem propina’, é melhor escrever ‘Grande parte dos políticos recebe propina’", diz o professor Alexandre.

6. As afirmações são comedidas e serenas
Outro ponto forte é a ponderação. “Não é o caso de quem tem um discurso inflamado, típico das redes sociais”, diz Alexandre.

7. Não há frases nem expressões clichê
Frases feitas não acrescentam nenhuma informação ao texto, e costumam passar longe das redações que mais impressionam os corretores. “Um dos principais diferenciais de um candidato é a originalidade que ele demonstra na escrita”, afirma a professora Verônica.

8. O candidato demonstra ter conhecimento da área
Ir bem na redação não depende apenas das suas competências linguísticas, mas também do domínio de conceitos, autores e bibliografia da sua área profissional. “Logo de cara, um bom texto já traz nomes, números e informações técnicas que mostram que o aluno conhece bem a sua profissão”, diz Diogo Arrais, professor do Damásio Educacional.

9. As teses não são ingênuas
Não há nada de errado com o otimismo, mas ninguém ganha pontos com utopias. Não dá para escrever frases como "Para acabar com a violência, é preciso...", de acordo com o professor Alexandre. Será que é mesmo possível acabar com a violência? Segundo ele, soa mais plausível algo como "Para reduzir os índices de violência, é preciso...".

10. A redação apresenta uma solução para o problema
Um bom desfecho também conta pontos a favor do candidato. “O ideal é quando o autor traz uma saída para o problema exposto, de forma a refletir sua preocupação com a dignidade humana”, comenta o professor Diogo.


Curso Português para brasileiros - em Uberlândia

Destinado a profissionais que desejam aprender técnicas de redação, eliminar vícios de linguagem e aumentar seu domínio da língua portuguesa, utilizando-a com clareza, adequação.




O curso para quem enxerga o emprego adequado da língua pátria como um diferencial profissional que, por si só, inspira confiabilidade e respeito.

Fale bem a sua própria língua!

Falar bem a língua é seu cartão de visita e pode garantir boas chances de sucesso nas áreas profissional e pessoal.

Para mais informações ligue:
(34) 3086 9696 / 3237 5844

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Questão para estudo - Concurso Scretaria de Educação do Estado de Minas Gerais


Olá pessoal,

esta questão é uma ajudinha básica para você que está se preparando para o concurso do SEE Minas Gerais. 

Quero ver as respostas nos comentários.

 Caso você tenha dificuldades e precise de ajuda é só deixar o seu e-mail e enviarei a você a resposta, além de outros materiais de estudo.

Numa determinada aula, a professora explicava aos seus alunos sobre a ABOLIÇÃO DA ESCRAVIDÃO NO BRASIL, focando a vida degradante dos escravos. O objetivo era preparar os alunos para um projeto escolar TRANSDISCIPLINAR sobre o dia da CONSCIÊNCIA NEGRA. Entretanto, ao abordar a questão do escravo, um aluno negro começa a chorar por causa de outros alunos que estão caçoando de maneira preconceituosa e racista. Nessa situação, o que você poderia propor para resolver o problema?


Preparatório para o Concurso de Técnico Judiciário do TRE-MG (Área Administrativa)

Preparatório para o Concurso de Técnico Judiciário do TRE-MG (Área Administrativa)

Esse urso é destinado a pessoas que concluíram ou estejam concluindo o ensino MÉDIO e que desejam prestar o Concurso para Técnico Judiciário do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (Área Administrativa).

Disciplinas:

Conhecimentos Básicos 
·        Língua Portuguesa;
·        Noções de Informática;
·        Normas aplicáveis aos servidores públicos federais;
·        Regimento interno do TRE - MG.

Conhecimentos Específicos
·        Noções de Direito Constitucional;
·        Noções de Direito Administrativo;
·        Noções de Direito Eleitoral.

Início:

19/01 a 27/03/2015

Dias e horários dos cursos

·        Turma Matutina: segundas, quartas e quintas-feiras das 8h às 11:45
·        Turma Noturna: segundas, quartas e sextas-feiras das 19h às 21h45

Nossos diferenciais:
·        Turmas pequenas (de no máximo 12 alunos) o que garante tira dúvidas individualizado, mais interação e aprendizagem e o cumprimento da enorme carga de matérias a serem estudadas.
·       Nossos professores são especializados em aulas para concursos, capazes de dinamizar as aulas de maneira que não se tornem cansativas.

Venha conhecer nossos cursos:

Rua Francisco Sales, 17 - Bairro Martins - Próximo ao Mercado Municipal.

Telefones: (34) 3086 9696 / 3237 5844

Visite e curta a nossa página no Facebook:Palavra Perfeita