terça-feira, 27 de maio de 2014

Sobre o uso da vírgula




Sabemos que a vírgula indica pausa, mas é bom lembrar que essa pausa não depende da nossa capacidade respiratória.
É lenda a tal história que devemos pôr vírgula toda vez que respiramos. Se fosse verdade, um asmático ou alguém com dificuldade respiratória poria uma vírgula atrás da outra, e um mergulhador, com fôlego extraordinário, seria capaz de escrever um texto de vinte linhas sem uma virgula sequer.
A verdade é que o mal uso das vírgulas pode acarretar sérios problemas. Vejamos alguns exemplos em que a posição da vírgula altera o sentido da frase:

1)      “No portão 7, torcedores do Flamengo protestavam contra a diretoria do clube” ou “ No portão, 7 torcedores do Flamengo protestavam contra a diretoria do clube”.
No primeiro caso, 7 é o número do portão, onde os torcedores do Flamengo fazem seu protesto (no portão 7 é o adjunto adverbial de lugar deslocado na frase); no segundo, são apenas 7 torcedores que protestavam (protesto fraquinho, pois 7 torcedores é pouco, um número nada significativo comparado ao tamanho da torcida do Flamengo).

2)      “Antes de sair disfarçadamente, ele passa um bilhete à moça” ou “ Antes de sair, disfarçadamente ele passa um bilhetinho à moça. ”
 Agora a vírgula indica o verbo ao qual o advérbio “ disfarçadamente” se refere. Primeiro, disfarçadamente é o modo como ele saiu; no outro caso, disfarçadamente é o modo como ele passou o bilhetinho à moça.
Outro tipo de problema é a opção pela vírgula ou pela conjunção aditiva “e” no final de enumeração: “Foram convocados alguns jogadores do Paraná: Alcides, Cléber, Luís Antônio, Álvaro, Carlinhos Baiano” ou “Alcides, Cléber, Luís Antônio, Álvaro e Carlinhos Baiano”. Com a vírgula, podemos entender que haja mais convocados; com a conjunção aditiva “ e”, devemos entender que a lista está completa (foram convocados apenas os cinco citados).
Para terminar, observe as frases a seguir: “Os bombeiros foram chamados; logo, todos podem ficar calmos” e “Os bombeiros foram chamados logo, todos podem ficar calmos”. É interessante observar como a pontuação altera o sentido da palavra “logo”. No primeiro caso, significa “portanto, então, por conseguinte”. Trata-se de uma conjunção coordenativa conclusiva. No segundo caso, significa “imediatamente, em seguida”. Trata-se de um advérbio de tempo.

Assim, faz-se necessário analisar todos os usos da vírgula como exclusivos, não relegando-a a mera capacidade respiratória.

Visite a nossa fanpage: https://www.facebook.com/palavraperfeita?ref=hl



Turmas diferenciadas por idade - crianças, adolescentes e adultos!




Nenhum comentário:

Postar um comentário